Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:70dd04e3-67f1-41db-a7a9-caba0d1a94cb


Mundo ► Fenómenos Naturais

Simulação da galáxia que alojava as supernovas com o seu ambiente caótico nos primórdios do Universo (Imagem: Expresso)
01-11-2012 12:00
 
Descobertas as duas supernovas mais distantes no Universo

​​Astrofísicos detectaram as duas supernovas mais distantes no Universo, uma descoberta que aproxima os cientistas da observação das estrelas que se formaram imediatamente depois do 'Big Bang', noticiou hoje a revista "Nature". As supernovas (explosões de estrelas) descobertas caracterizam-se por um brilho até cem vezes superior ao de uma supernova normal. Os dois astros observados pela equipa de astrofísicos da Universidade Técnica de Swinburne, em Melbourne, Austrália, resultam da morte de um par de estrelas com massa 100 a 250 vezes superior à do Sol.

 

De acordo com os cientistas, cuja investigação é citada pela agência noticiosa Efe, a explosão de uma destas supernovas teria poder para travar o processo de formação de um conjunto significativo de estrelas ou, em contrapartida, proporcionar o material necessário para acelerar este fenómeno - "Podem ser as portadoras da morte ou as portadoras da vida de outras estrelas", apontou o astrofísico Jeff Cooke.

 

Os peritos defendem que as duas supernovas formaram-se há 10 mil ou 12 mil milhões de anos, numa altura em que o Universo era três vezes mais pequeno do que na actualidade. Nesse sentido, a descoberta sugere que a formação de supernovas era um fenómeno mais frequente nos primórdios do Universo, o que as torna num objeto de estudo para compreender a diversificação que ocorreu depois do 'Big Bang' (teoria que descreve as origens do Universo). Apesar das supernovas detectadas não pertencerem, possivelmente, à primeira geração de estrelas do Universo, Jeff Cooke entende que os cientistas estão cada vez mais próximos de poder observar os astros mais primitivos.



Fontes


Expresso

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas


Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:70dd04e3-67f1-41db-a7a9-caba0d1a94cb
Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.