Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:88a64afe-0c45-4f42-b5ea-1d4376d50520


Mundo ► Fenómenos Naturais

Vulcão Bogoslof, Alasca. Pontos A a D são o mesmo lugar em ambas as fotos. A: Castle Rock, B: depósitos de lava de 1927, C: depósitos de lava de 1992, D: ilha Fire. A a C aproximadamente 820 m. (Foto: AVO/Dan Leary)
16-01-2017 12:50
Alasca
Imagens de satélite revelam como erupções no vulcão remoto de Bogoslof transformaram a ilha em apenas duas décadas

O vulcão remoto no Alasca, Bogoslof, localizado a cerca de 850 km a sudoeste de Anchore, continua em erupção, tendo afetado grande parte da área da ilha que constitui.

Imagens de satélite de 1998 e de 2017 revelam como as erupções do vulcão Bogoslof transformaram a ilha formada em apenas duas décadas.

Em 23 de dezembro, observadores de um navio de guerra da Guarda Costeira relataram ter observado cinzas, relâmpagos e “ejeção de lava incandescente”. De acordo com o geofísico Dave Schneider, desde dezembro último houve mais de 10 erupções. Até então, a última erupção relatada foi em 1992, quando uma erupção que durou cerca de 19 dias emitiu uma nuvem de cinzas a 3 km de altura, identificada em imagens de satélite.

As imagens de satélite obtidas mostram como as erupções criaram uma cratera que retirou cerca de um terço da ilha, bem como a acumulação de lava e cinzas vulcânicas. Essa acumulação resultou num aumento em área na ponta norte da ilha, em cerca de 57 mil metros quadrados.

Segundo um geólogo do Alaska Volcano Observatory​ (AVO), Chris Waythomas, este evento pode ajudar na compreensão de plumas eruptivas geradas em ambientes submarinos, na qual a água do mar desempenha um papel importante na condução de erupções deste tipo.

A ilha é lar de uma grande população de focas, que podem ter sido afetadas por estas últimas erupções. 


Fontes


Daily Mail

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas


Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:88a64afe-0c45-4f42-b5ea-1d4376d50520
Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.