Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:1a1970ae-eeea-4a94-ba24-c10d2f10fd63


Painéis ► em encontros nacionais

 

Referência Bibliográfica


OKADA, J., LORENZO, M., D' ARAÚJO, J., FERREIRA, T., GASPAR, J.L. (2013) - Deformação vulcânica e tectónica regional nos Açores - A importância da monitorização GNSS. Jornadas "Ciência nos Açores - Que Futuro?", Ponta Delgada, 07 e 08 de Junho (Poster). ​​

Resumo


​O arquipélago dos Açores envolve a Crista Média Atlântica na região onde três mega placas tectónicas se encontram: Africana (Núbia), Norte Americana e Euroasiática. Esta localização geológica peculiar resulta numa atividade sísmica e vulcânica significativa no arquipélago. A zona Fogo-Congro, na ilha de São Miguel, tem sofrido repetidamente actividade sísmica intensa, nomeadamente em 1989, 2003-2006, 2008-2009, e 2011-2012. A ausência de evidências geoquímicas e hidrotermais indicadoras de atividade magmática durante estas crises levanta algumas questões sobre o relacionamento entre a tectónica e o vulcanismo/magmatismo da região e as condições desencadeadoras de erupções. Para responder a estas dúvidas e avaliar o risco geológico, são estudadas (1) a cinemática actual das placas e (2) a relação entre a tectónica regional e a deformação vulcânica, usando a técnica GNSS (Global Navigation Satellite System).

 

O CIVISA tem atualmente 11 estações GNSS permanentes no arquipélago. A análise das séries temporais de 2008-2011, incluindo as redes REPRAA (Rede de Estações Permanentes da Região Autónoma dos Açores) e IGS (International Geodesy Service), revelam as características do deslocamento das placas Euroasiática-Núbia e um regime de tensão distensivo entre o Fogo e Furnas. Este regime de tensão tem um papel importante para a ascensão de magma na zona. A inflação no edifício do vulcão do Fogo durante as crises sísmicas de 2003-2006 e 2011-2012 sugere uma acumulação de pressão no seu interior. Esta dinâmica pode indicar sucessivas e recorrentes intrusões de magma de profundidade.

 

A monitorização GNSS tornou-se numa das abordagens mais promissoras para caracterizar melhor os fenómenos vulcano-tectónicos e para a avaliação dos riscos sismo-vulcânicos em tempo real. É fundamental alargar a rede GNSS existente para incluir todos os sistemas vulcânicos do arquipélago. Neste sentido, uma nova rede de monitorização de 30 estações está a ser preparada no âmbito do projecto REGGA, financiado pelo Governo dos Açores.

 

 

Regional tectonics and volcanic deformation in the Azores – The importance of GNSS monitoring 

 

ABSTRACT

 

The Azores archipelago involves the Mid-Atlantic Ridge, in the region where three mega tectonic plates meet: Africa (Nubia), North America, and Eurasia. This geologically peculiar location results in a significant seismic and volcanic activity in the archipelago. The Fogo - Congro area in S. Miguel Island has been repeatedly suffering from intense earthquake swarms, such as at least in 1989, 2003-2006, 2008-2009, and 2011-2012. Since no geochemical and hydrothermal evidences for a magmatic activity were reported during those seismic crises, some questions still exist regarding their tectonic and volcanic/magmatic relationship and eruption triggering conditions. To answer these questions and assess geological risks, the (1) present-day plate kinematics and the (2) relations between regional tectonics and volcanic deformation are studied using GNSS (Global Navigation Satellite System) space-geodesy.

 

CIVISA has been currently operating 11 permanent GNSS stations in the archipelago. Time series analysis for 2008-2011 including REPRAA (Rede de Estações Permanentes da Região Autónoma dos Açores) and IGS (International Geodesy Service) networks reveals the Eurasia-Nubia plates spreading characteristics and an extensional stress regime between Fogo and Furnas. The existence of this extensional stress plays important roles for the magma ascent in the area. The edifice-scale inflations of Fogo volcano during the seismic crisis in 2003-2006 and 2011-2012 suggest the pressure accumulation inside the volcano. They may indicate successive and recurrent magmatic intrusions from depth.

 

GNSS monitoring has become one of the most promising approaches for better characterizing volcano-tectonic phenomena and assessing seismo-volcanic risks in real time. It is fundamental to extend the present network in order to cover all the active volcanic systems in the archipelago. For these purposes a new monitoring network with 30 new GNSS stations is being prepared under REGGA, a project funded by the Azores Government.

Observações


Anexos