Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:60004b33-9e63-46d8-9198-c1374eb4c216


Comunicações orais ► em encontros internacionais

 

Referência Bibliográfica


MATOS, S., WALLENSTEIN, N., RIPEPE, M., MARCHETTI, E. (2017) - Deteção remota de atividade vulcânica por infrassons pela estação IS42 – Graciosa, Açores. JOIN 2017 - II Encontro Internacional de JOvens INvestigadores, Ponta Delgada, Açores, Portugal,19-20 abril 2017. (Comunicação oral).

Resumo


​O principal objetivo do trabalho foi o de verificar a capacidade de deteção de erupções vulcânicas, com base em observações de infrassons de longa distância da estação IS42 do Sistema Internacional de Monitorização (IMS) da Comissão Preparatória da Organização do Tratado sobre a Proibição Total de Ensaios Nucleares (CTBTO), instalada na ilha Graciosa, nos Açores.

Com base numa colaboração com a Universidade de Florença, no âmbito do projeto ARISE 2 (EU – Programa H2020), compararam-se os dados recolhidos perto da fonte por uma estação de infrassons local, durante a atividade eruptiva de maio de 2016 do vulcão Etna, na ilha Sicília, Itália, com as deteções obtidas pela aplicação do método de Correlação Progressiva Multi-Canal (PMCC) aos registos dos oito elementos da estação IS42 para o mesmo período, com a verificação das velocidades aparentes de propagação, frequências e azimutes inversos. 

 
O trabalho permitiu associar as deteções obtidas nos registos da estação IS42, a diversas fases explosivas e de fontes de lava da atividade eruptiva registada no vulcão Etna, no período entre 16 e 26 de maio de 2016.  O mesmo tipo de estudo está em progresso para a erupção de maio de 2011 do vulcão Grímsvötn, na Islândia, tendo em consideração que também foram registadas deteções naquele período e para aquele azimute.

Observações


Anexos