Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Última hora:



Comunicações orais ► em encontros nacionais

 

Referência Bibliográfica


MOREIRA, A., GASPAR, J.L. (2011) - As infra-estruturas de informação geográfica na implementação e gestão das políticas do ambiente. EUE 2011 - 9º Encontro de Utilizadores ESRI Portugal, Lisboa, Portugal, 2-3 de Março (Comunicação oral).

Resumo


O recurso à informação geográfica tem vindo a desempenhar um papel preponderante no apoio à formulação, implementação e gestão de políticas e acções no âmbito do Ambiente, providenciando uma capacidade de entendimento mais sólida e coerente para a tomada de decisões.

 

A consciencialização sobre a importância deste tipo de informação aliada à evolução no domínio das tecnologias de informação e comunicação tem permitido ultrapassar grande parte das barreiras existentes ao nível do acesso e exploração de dados com interesse para a aplicação das políticas públicas na área do Ambiente. Contudo, o acesso generalizado e a utilização de informação geográfica em condições harmonizadas constitui ainda um problema na Europa, face a vários factores, nomeadamente lacunas de dados, duplicação de informação, incompatibilidade entre conjuntos e serviços de dados georreferenciados e entraves à sua partilha e reutilização.

 

Neste sentido, perante as directrizes comunitárias actualmente existentes, em matéria de conjuntos e serviços de dados geográficos, e a importância das infra-estruturas de informação geográfica enquanto veículo de apoio no acesso a este tipo de informação, mostra-se necessário estabelecer estruturas de coordenação adequadas, que tenham em conta a repartição de competências e responsabilidades na produção e partilha de informação geográfica com interesse para a implementação e gestão das políticas públicas na área do Ambiente.

 

Face às necessidades de boa governança em matéria de informação geográfica, tem sido preocupação da SRAM desenvolver uma infra-estrutura de informação geográfica que assegure a existência e qualidade de conjuntos e serviços de dados geográficos nos dominios do ambiente e mar, contribuindo para a sua ampla divulgação e utilização na Região Autónoma dos Açores, bem como para a melhoria da disponibilidade e da qualidade da informação geográfica na Comunidade Europeia.

Observações


Anexos