Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Última hora:



Comunicações orais ► em encontros internacionais

 

Referência Bibliográfica


GASPAR, J.L., QUEIROZ, G., GUEST, J.E. (1998) - Volcanic evolution of Graciosa Island, Azores. "1ª Assembleia Luso-Espanhola de Geodesia e Geofísica, Sessão S09: Vulcanologia Física". Espanha, Almeria, Fevereiro (Comunicação Oral).

Resumo


Com base na caracterização e na distribuição espacio-temporal dos diversos tipos de centros eruptivos identificados e dos depósitos vulcânicos que se lhes encontram associados, definiram-se, para a ilha Graciosa, três unidades vulcanoestratigráficas principais: o Complexo Vulcânico da Serra das Fontes, constituído por uma sucessão de escoadas lávicas subaéreas de natureza basáltica (s.l.); o Complexo Vulcânico da Serra Branca, composto por espessas escoadas lávicas e numerosos depósitos vulcaniclásticos de natureza traquítica; e o Complexo Vulcânico de Vitória - Vulcão Central, dividido em duas unidades caracterizadas por distintos estilos de actividade eruptiva. A Unidade de Vitória é predominantemente constituída por escoadas lávicas e escórias de natureza basáltica, testemunhos da actividade estromboliana e havaiana que tem caracterizado o vulcanismo na região do maciço centro -meridional e na plataforma NW. A Unidade do Vulcão Central compreende os produtos vulcaniclásticos e as escoadas lávicas, de composição variável entre os basaltos e os traquitos, que constituem o imponente centro eruptivo com caldeira que se ergue na zona SE da ilha.
 
Situado na intersecção do sistema de falhas dominante NW-SE com fracturas profundas de direcção E-W, o Vulcão Central foi palco de mais de uma centena de erupções vulcânicas até à actualidade. A sua história evolutiva caracteriza-se por uma sucessão de episódios subaéreos, envolvendo períodos de actividade havaiana, estromboliana, subpliniana e pliniana, e hidrovulcânicos, incluindo manifestações submarinas surtseanas e erupções freatomagmáticas. A formação da caldeira data de há cerca de 12200 anos e está relacionada com um importante evento explosivo hidromagmático, marcado pela extrusão de piroclastos pomíticos de queda, escoadas piroclásticas, lahars e surges. Nos últimos 12000 anos registaram-se pelos menos 10 erupções vulcânicas na ilha Graciosa, de entre as quais se destaca um episódio havaiano intracaldeira que incluiu a formação de lagos de lava e cuja fase final foi caracterizada por um importante fenómeno de colapso. A erupção mais recente registada na Graciosa data provavelmente de há cerca de 2000 anos e correspondeu à edificação do cone de escórias do Pico do Timão.

Observações


Anexos