Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:3e2b2aa2-d9a9-4d29-a65f-5a87fe508dab


Painéis ► em encontros nacionais

 

Referência Bibliográfica


GÓNGORA, E., MONTALVO, A., SILVA, M. (2002) - Cartografia de riscos geológicos - Movimentos de massa na Ribeira Chã (Ilha de São Miguel, Açores) e a sua implicação na expansão urbana. Encontro Regional de Cartografia e Sistemas de Informação Geográfica, Madalena, Ilha do Pico, 9 - 10 de Outubro (Poster).


Resumo


Este trabalho visa a avaliação do risco de movimentos de massa numa área que engloba o núcleo populacional da freguesia da Ribeira Chã, no concelho da Lagoa e uma área para Nascente, pertencente ao concelho de Vila Franca do Campo, na ilha de S. Miguel. Sob o ponto de vista geológico a área de trabalho situa-se no flanco Sul do Vulcão do Fogo, caracterizando-se por vales encaixados numa litologia dominada por uma sequência vulcânica formada por escoadas lávicas e depósitos piroclásticos. Elaborou-se um mapa de situação de referência, incluindo os elementos necessários para a avaliação do perigo de movimentos de massa (geologia, geomorfologia, tectónica, hidrologia, meteorologia, ocupação dos solos, população e actividades económicas) e da vulnerabilidade com base na execução de temas do SIG (ArcView 3.1). O risco foi calculado tendo por base a divisão da área de estudo em células individuais de menores dimensões para as quais se integraram, no SIG, os parâmetros de análise. Elaboraram-se mapas temáticos para os diferentes parâmetros considerados. Para o caso concreto do parque habitacional, e tendo em vista a sua futura expansão, traçou-se o mapa de risco. Concluíu-se que a zona de estudo é considerada parcialmente, de risco elevado para fenómenos de movimentos de massa, sugerindo-se medidas mitigadoras para o ordenamento e reordenamento da zona em questão.

Observações


Anexos