Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Última hora:



Artigos em livros de actas ► Nacionais

 

Referência Bibliográfica


CRUZ, J.V. (2003) - Caracterização da recarga de aquíferos no arquipélago dos Açores (Portugal). Actas (em CD ROM) do IV Congresso Nacional de Geologia, Lisboa, E17-E20.

Resumo


As taxas de recarga de aquíferos no arquipélago dos Açores foram estimadas, no âmbito dos estudos técnicos subjacentes ao Plano Regional da Água dos Açores, por meio de um balanço hídrico sequencial mensal acoplado a um modelo de escoamento/recarga. A gama de valores obtidos varia entre 8.3% e 62.1% considerando os sistemas aquíferos definidos no arquipélago. Os valores mais elevados são observados nas ilhas do Pico (18,5%-62,1%), São Jorge (19%-54%), Terceira (16,2%-48,6%), Faial (12,4%-47,5%) e São Miguel (16%-45%).
Os recursos hídricos subterrâneos renováveis variam entre 8.3 Mm3/ano (Corvo) e 582 Mm3/ano (Pico). Nesta última ilha, bem como em São Miguel, São Jorge, Terceira e Flores, os recursos estimados são mais elevados que o valor da mediana (101,3 Mm3/ano). A lacuna de informação relativa à descarga natural dos sistemas aquíferos, bem como às transferências hídricas entre estas unidades, implica que o cálculo das reservas é realizado com pouca precisão, o que evidencia a necessidade de proceder a novas investigações.

Observações


Anexos