Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:2c6a0a6d-d01f-4e6b-91a3-266abf94ddf5


Artigos em revistas ► nacionais com arbitragem

 

Referência Bibliográfica


AMARAL, P., ZÊZERE, J.L., MARQUES, R., TROTA, A., RODRIGUES, R., GASPAR, J.L. (2007) - A aplicação de uma estação total automática na detecção e acompanhamento de fenómenos de instabilidade geomorfológica no concelho da Povoação (S. Miguel, Açores). Publicações da Associação Portuguesa de Geomorfólogos, Vol. V, p. 67-74


Resumo


Com o principal objectivo de detectar e monitorizar pequenos movimentos do solo, indicadores de instabilidade geomorfológica, foi implementada uma rede de monitorização geodésica com o recurso a uma estação total automática. A área de estudo localiza-se num talude da estrada regional, localizado na vila da Povoação, ilha de S. Miguel. A rede instalada, implementada em Janeiro de 2004, é constituída por 18 marcas para a medição com o recurso a uma estação total e/ou GPS.

 

Desde Abril de 2004 até Outubro de 2006 foram realizadas 10 campanhas de aquisição de dados, tendo-se obtido taxas de deslocamentos máximas na ordem dos 58 mm. As precisões resultantes, no global das épocas de observação, foram da ordem de grandeza de ±1 mm. Neste trabalho apresentam-se os resultados obtidos e discutem-se as 10 campanhas levadas a cabo no período temporal amostrado.

 

Até ao momento, os deslocamentos observados ainda não provocaram estragos significativos. Contudo, o cenário mais provável para o futuro próximo será a evolução para uma ruptura rápida do terreno que se encontra a ser monitorizado, aquando de uma solicitação externa (i.e., precipitação forte). Face a este cenário, a massa deslocada poderá, a curto/médio prazo, provocar efeitos sobre as pessoas, moradias e outros bens localizados no sopé do talude.

Observações


Anexos