Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Última hora:



Comunicações orais ► em encontros internacionais

 

Referência Bibliográfica


DIAS, N., MATIAS, L., TELLEZ, J., SENOS, L., GASPAR, J.L., VALES, D. (2002) - Shear-wave polarization analysis of the earthquake sequence following the July 9th 1998 Faial earthquake: preliminary results. “3ª Assembleia Hispano-Portuguesa de Geodesia e Geofísica”. Espanha, Valência, 4 - 8 de Fevereiro (Comunicação Oral).

Resumo


A crise sísmica desencadeada pelo sismo do Faial (açores) de 9 de Julho de 1998 permitiu a aquisição de milhares de sismogramas digitais de 3 componentes, registados na rede sísmica instalada nos dias posteriores ao sismo. Este trabalho pretende apresentar os resultados preliminares da análise da polarização das ondas S efectuada a estes registos e à sua possível relação com a presença de anisotropia sísmica sob as estações sísmicas, tendo sido utilizados os registos correspondentes aos 112 eventos cujos parâmetros focais foram melhor constrangidos (em termos de localização, profundidade, mecanismo focal, etc). Para a estação SET na ilha do Pico verifica-se a existência de uma direcção predominante de polarização SE-NW, e a presença nalguns registos de bi-refringência (“shear-wave splitting”) indiciadora da presença de anisotropia sísmica coerente com as estruturas tectónicas dominates na zona da estação; para a estação SAL na ilha do Faial, verifica-se também o mesmo fenómeno embora se verifique uma variação significativa na polarização da onda S (de SE-NW para WSW-ENE). Para as estações PCED, RIBE, LOM, HOR e PCAN verifica-se igualmente a presença de polarização dominante e de bi-refringência contudo os critérios de selecção de dados não permitem para este conjunto de sismos obter um número suficiente de registos, sendo necessário aumentar a dimensão do conjunto de eventos a analisar. As estações na ilha de S. Jorge (RSCH e URZL), estão já muito afastadas para efectuar este tipo de análise verificando-se contaminação da componente vertical com energia do tipo S.

Observações


Anexos