Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Última hora:
  • Atividade sísmica a W do Faial encontra-se ligeiramente acima dos valores considerados normais



Mundo ► Fenómenos Naturais

Carros coberto por cinza vulcânica.(Foto: KYODO in The Japan Times)
11-10-2016 14:30
Japão
Erupção vulcânica no Monte Aso cobre cidades japonesas de cinzas

​O Monte Aso, um dos maiores do mundo e o maior vulcão ativo no Japão, entrou em erupção no passado sábado (dia 8), emitindo numa das maiores explosões dos últimos anos, uma coluna de cinzas que atingiu cerca de 11 km de altura.

De acordo com a Agência Meteorológica do Japão (JMA), a forte explosão, que se deu nas primeiras horas de sábado, emitiu par além de grandes quantidades de cinzas, piroclastos de queda mais grosseiros, o que levou a elevar o nível de alerta do vulcão para nível 3 numa escala de 5, alargando a zona de interdição, que se restringia apenas à cratera, para toda a montanha.

Não há relatos de danos graves nem vítimas, nem a existência de habitações dentro da zona interdita, no entanto, edifícios e carros das localidades mais próximas do vulcão ficaram cobertos de cinzas. Ainda, uma janela num centro de juventude localizado a poucos quilómetros de distância da montanha rachou-se, aparentemente devido à emissão de piroclastos, que segundo Masaaki Yamamoto, gerente do centro, eram do tamanho de uma bola de golfe. Ainda assim, foram criados na cidade de Aso, a cerca de 10 km a norte do vulcão, centros de evacuação como medida de precaução. 

As viagens aéreas em pouco foram afetadas, com exceção de alguns voos que sofreram alguns atrasos. As ligações ferroviárias no flanco norte do vulcão também sofreram alguns atrasos, numa secção de cerca de 38 km. Além disso, cerca de 29 000 residências na cidade de Aso e em três outros municípios próximos sofreram breves interrupções de energia.

A queda de cinzas tem sido observada a distâncias consideráveis como na cidade de Takamatsu, na província de Kagawa, a mais de 300 km de distância do ponto emissor. 

Segundo a JMA, não se consegue determinar se a atividade recente do vulcão está relacionada com os sismos de magnitude 6,0, 6,1 e 7,1 que tiraram a vida a 49 pessoas em abril e, sendo esta uma condição instável, poderá entrar em erupção novamente.

O Japão localiza-se no designado Anel de Fogo do Pacífico, sendo frequente a atividade sísmica e vulcânica.



Fontes


KOMONEWS
The Japan Times

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas


Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.
Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.