Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:fc22bf17-1c31-4a29-8807-b1b51bdb3c3d


Artigos em revistas ► nacionais com arbitragem

 

Referência Bibliográfica


PACHECO, J.M., PIMENTEL, A., MARCOS, M., WALLENSTEIN, N., COUTINHO, R. (2005) - Caracterização e avaliação de riscos geológicos do lugar do Sanguinho - Faial da Terra. Comunicações INETI, Tomo 92, p. 107-128.​

Resumo


O Lugar do Sanguinho, localizado na bacia hidrográfica do Faial da Terra (ilha de S. Miguel, Açores), corresponde a um pequeno agregado habitacional, actualmente desabitado. Embora o seu aproveitamento actual seja exclusivamente agrícola, trata-se de uma zona de elevado potencial turístico pelo que se torna importante o estudo dos factores condicionantes do seu desenvolvimento sustentado. Neste contexto, verificou-se que os movimentos de vertente e os fenómenos sísmicos e vulcânicos constituem os principais factores de perigo geológico a considerar.

Concluiu-se que o Sanguinho se situa numa zona de alto perigo geológico, em particular no que se refere aos movimentos de vertente, dada a sua elevada frequência de ocorrência, apresentando grande vulnerabilidade a qualquer dos perigos considerados. O baixo valor exposto ao perigo resulta, no entanto, numa atenuação significativa dos riscos geológicos neste lugar, que aumentariam significativamente com a reocupação habitacional ou o reinvestimento em actividades económicas.

Observações


Anexos