Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:d65fbd18-df99-49c6-b875-3a0e7fb853f6


Teses ► Mestrado

 

Referência Bibliográfica


CRUZ, J.V. (1992) - Hidrogeologia da ilha de Santa Maria. Dissertação para a obtenção do Grau de Mestre em Geologia Económica e Aplicada pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Lisboa, 2 Vol., 486p.​

Resumo


Efectuou-se um estudo hidrogeológico na ilha de Santa Maria, a mais oriental do arquipélago dos Açores. As oito unidades litoestratigráficas identificadas naquela ilha têm idades desde o Ante-Miocénico Superior ao Holocénico, correspondendo a uma sequência de rochas vulcânicas, de carácter efusivo e explosivo, bem como a rochas sedimentares marinhas, intercaladas em posições estratigráficas diversas.

 

São caracterizadas duas regiões geomorfologicamente distintas por intermédio do cálculo dos respectivos declives médios, pelo estudo quantitativo da rede de drenagem e pela elaboração de um mapa de densidade de drenagem, o que forneceu indicações do ponto de vista hidrogeológico.

 

O estudo climatológico permitiu determinar a precipitação e temperatura média anuais, bem como a evapotranspiração potencial e real. A realização de balanços hídricos permitiu quantificar a recarga aquífera. Ensaiou-se com êxito um modelo de balanço diário, que permitiu estabelecer taxas de infiltração idênticas às calculadas pelo balanço de cloretos.

 

Procedeu-se ao estudo dos registos de caudais de nascentes e à interpretação de ensaios de bombeamento realizados nalgumas captações existentes em Santa Maria. Determinaram-se os parâmetros hidrodinâmicos da recta de recessão para um grande número de nascentes e, em alguns casos, caracterizou-se um tempo de resposta do caudal de 2 meses. As transmissividades determinadas, em captações que captam no Complexo dos Anjos, são da ordem de 100 m2/d.

 

A caracterização hidrogeoquímica permitiu concluir que as fácies predominantes são cloretadas sódicas. Os processos responsáveis pela mineralização das águas subterrâneas são essencialmente a dissolução de minerais silicatados e a influência de sais de origem marinha. A contaminação agrícola também constitui um mecanismo importante, denunciado pelos teores de nitrato, cuja origem se deve às actividades pecuárias.

 

As análises isotópicas efectuadas em algumas amostras permitiram caracterizar o tipo de água estudado, estabelecer algumas idades relativas e formular hipóteses de funcionamento hidrogeológico da ilha de Santa Maria.

Observações


Anexos