Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:bc938e3c-2a99-40ac-864f-df0dfd771366


Teses ► Mestrado

 

Referência Bibliográfica


LOPES, C. (2009) - Aplicação de técnicas de arrays sísmicos na monitorização sismovulcânica da região do Fogo-Congro, ilha de S. Miguel (Açores). Dissertação​ de mestrado em Vulcanologia e riscos geológicos, Universidade dos Açores, 103p.

Resumo


​A aplicação de técnicas de array tem demonstrado ser de grande utilidade na identificação de sinais sísmicos associados a sistemas vulcânicos activos, permitindo ultrapassar dificuldades encontradas nas técnicas tradicionais, nomeadamente na identificação e localização de eventos de baixa frequência, associados à dinâmica de fluidos de regiões vulcânicas activas, quer sejam magmáticos ou hidrotermais.

 

O emprego da técnica ZLCC (Zero-Lag Cross-Correlation) a sinais sísmicos registados (em contínuo) em arrays, permite identificar sinais coerentes de baixa e média frequência e extraí-los do ruído. Adicionalmente, permite determinar o atraso aparente (apparent slowness) com que as ondas atravessam o array, bem como o azimute (back-azimuth).

 

Dado o seu enquadramento geoestrutural, o arquipélago dos Açores, localizado no Atlântico Norte, onde as placas Norte Americana, Eurásia e Africana se encontram, apresenta-se como um laboratório natural para o estudo da actividade sísmica, quer de origem tectónica, quer associada a actividade vulcânica.

 

Na ilha de São Miguel, a maior e mais povoada ilha do arquipélago, a designada região do Fogo-Congro, localizada entre os vulcões do Fogo e das Furnas e centrada em torno do maar do Congro, ocupa a área central da ilha e é dominada por estruturas tectónicas com direcções gerais NW-SE e NNW-SSE, sendo uma das zonas sismogénicas mais activas do arquipélago.

 

Na sequência de um importante incremento da actividade sísmica nessa região, entre Novembro de 2002 e Julho de 2006, caracterizado pela ocorrência de vários enxames sísmicos de baixa magnitude (Md<3), pontuados por alguns de magnitude superior a 4, foram identificados alguns eventos do tipo LP e HY, possivelmente associados a actividade vulcânica ou hidrotermal, foi instalado, no final do ano de 2005, um array sísmico de 12 canais na região entre o maar do Congro e o Vulcão das Furnas. Ao contrário dos arrays instalados anteriormente na mesma região, a título provisório, o designado ArrayVolc foi instalado a título permanente, tendo-se construído infra-estruturas que permitem a sua longevidade.

 

A aplicação da técnica ZLCC a dados recolhidos pelo ArrayVolc, entre Janeiro e Junho de 2006, teve como principal objectivo o de se testar a aplicabilidade deste tipo de técnicas de array na zona sismogénica do Fogo-Congro, bem como de se caracterizar a sismicidade local, particularmente na detecção de tremor vulcânico, bem como, o seu estado da actividade actual. Esta metodologia foi aplicada a 4 horas aleatórias de dados diários em duas bandas de frequências diferentes: 1-2 Hz (baixas frequências) e 2-4 Hz (médias frequências). Estes valores foram escolhidos de forma a poder detectar-se a possível presença de dois tipos de tremor distintos que poderão estar relacionados com diferentes tipos de fonte. Nesta abordagem, procurou-se a máxima consistência do sinal no domínio do tempo, numa tentativa de se encontrar sinais de baixa frequência coerentes, através da determinação do MACC (Maximum Average Cross-Correlation). Para os sinais que satisfizeram os critérios de coerência definidos, foram determinados o apparent slowness e o backazimuth, de modo a ter-se uma percepção da profundidade e do quadrante da respectiva fonte.

 

Os resultados obtidos permitiram verificar a utilidade da aplicação desta técnica à área em estudo e tecer algumas considerações e recomendações para a melhoria os métodos de vigilância para fazer face a uma possível reactivação do sistema vulcânico e constituir, assim, uma mais-valia na assessoria às autoridades regionais de protecção civil na sua missão da criação da melhoria das condições de segurança das populações açorianas.

Observações


Anexos