Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/publicacoes. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:9158cd7d-44dc-4284-a738-2fb6c611ad1c


Teses ► Mestrado

 

Referência Bibliográfica


MACHADO, C. (2014) - Escoamento de superfície e vulnerabilidade às cheias no concelho da Ribeira Grande (São Miguel, Açores). Dissertação de Mestrado em Geologia do Ambiente e Sociedade, Departamento de Geociências, Universidade dos Açores, 154 p.​


Resumo


As ilhas açorianas, à semelhança de muitos outros lugares no Mundo, estão expostas a diversos perigos naturais tais como sismos, erupções vulcânicas, tsunamis, movimentos de vertente, bem como à ação dos mais variados fenómenos hidrológicos e atmosféricos.
 
A localização geográfica do arquipélago dos Açores expõe as ilhas à ação das depressões e respetivas frentes quentes e frias associadas, bem como aos efeitos dos ciclones que normalmente atingem o território sob a frente de tempestades tropicais ou extra tropicais. Todos estes fenómenos climatéricos originam precipitação intensa e concentrada no tempo que, aliada às características geomorfológicas e geológicas do território, favorece a ocorrência de cheias e inundações.
 
A área de estudo desta dissertação é a bacia hidrográfica da Ribeira Grande que, desde o povoamento da ilha de São Miguel em meados do século XIV, foi palco de diversos eventos de cheia, conforme atestam os documentos históricos consultados, a informação contida na Base de Dados Documental de Perigos Naturais dos Açores (NATHA - Natural Hazards in Azores) (Marques, 2013) e a consulta da hemeroteca da Biblioteca e Arquivo Regional de Ponta Delgada. Com efeito, existem treze eventos de cheia que causaram perdas de vidas humanas e prejuízos à população ao longo da história do Concelho da Ribeira Grande.
 
A análise de vulnerabilidade ao perigo de cheias foi efetuada tendo por base a distância das margens ao leito dos cursos de água, de acordo com o definido na legislação vigente, principalmente Lei n.º 54/2005 de 15 de novembro de 2005, e com recurso ao Software ArcGIS – versão 10.1 para a elaboração de mapas e identificação das zonas de perigo. Num total de 2149 casas localizadas nas freguesias de Matriz e Conceição, na Cidade da Ribeira Grande, identificaram-se 168 habitações em zonas vulneráveis, sendo que 23 das quais estão localizadas em zonas de perigo muito elevado, 89 em zonas perigo elevado e 56 em zonas de perigo moderado.
 
Por último, procedeu-se ao estudo dos dados hidrométricos provenientes das cinco estações hidrométricas localizadas na bacia hidrográfica da Ribeira Grande: Roças, Lombadas, Teixeira, Salto do Cabrito e Rosário. Apesar de algumas lacunas e da alteração da localização das estações, existem dados disponíveis desde o ano hidrológico de 1973-74 até ao ano 2012-13. Determinaram-se os caudais médios, máximos e mínimos. Os caudais máximos absolutos ocorrem no mês de abril para todas as estações, exceto na estação de Rosário, na qual se registam em março. Os caudais mínimos registam-se nos meses de verão. O caudal máximo registado observa-se na localização atual da estação de Lombadas, com um valor de 5,186 m3/s.
 

Observações


Anexos