Iniciar sessão

Navegar para Cima
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:1aa496b8-ab76-44d2-849d-d421b66b4d53


Mundo ► Ciência

Impressão artística mostra como seria um vulcão ativo em Vênus (Imagem: ESA/AOES/Divulgação)
03-12-2012 20:00
 
Planeta Vénus tem vulcões activos

Seis anos de observações da nave Venus Express, da Agência Espacial Europeia (ESA), revelam que Vénus poderá ter vários vulcões activos, visto terem sido registadas grandes alterações na quantidade de dióxido de enxofre existente na sua atmosfera. O planeta Vénus possui uma densa atmosfera, que contém um milhão de vezes mais dióxido de enxofre do que a atmosfera da Terra, cuja a origem está associada à ocorrência de erupções vulcânicas.
 
Em Vénus, a maior parte deste gás concentra-se debaixo da densa camada de nuvens que cobre o planeta. O aumento de concentração do dióxido de enxofre na alta atmosfera significa que algum fenómeno recente aconteceu, uma vez que as moléculas deste gás são destruídas pela luz do Sol passados poucos dias, explica Emmanuel Marcq, investigador do Laboratoire Atmosphères, Milieux, Observations Spatiales, na França, e líder do estudo.
 
O planeta tem uma característica curiosa: a sua densa atmosfera faz uma rotação completa em quatro dias terrestres, enquanto a rotação completa de Vénus demora 243 dias terrestres. A rápida circulação atmosférica espalha o dióxido de enxofre por vastas zonas, tornando difícil isolar os pontos individuais correspondentes a eventuais erupções vulcânicas que poderão estar na origem deste gás tóxico.
 
Jean-Loup Bertaux, outro investigador da equipa, admite que existem "peculiaridades da circulação da atmosfera de Vénus que os cientistas ainda não compreendem plenamente e que podem também produzir o mesmo resultado".


Fontes


Expresso
Terra

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas


Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.
Não é possível visualizar esta Peça Web. Para resolver o problema, abra esta página Web num editor de HTML compatível com o Microsoft SharePoint Foundation como, por exemplo, o Microsoft SharePoint Designer. Se o problema persistir, contacte o administrador do servidor Web.


ID de Correlação:1aa496b8-ab76-44d2-849d-d421b66b4d53
Error in WebPart: A aplicação Web não foi encontrada em http://cvarg.azores.gov.pt/noticias. Verifique se escreveu o URL correctamente. Se o URL tiver de fornecer conteúdo existente, o administrador do sistema poderá ter de adicionar um novo mapeamento do URL do pedido à aplicação de destino.Click here to edit the properties of this web part.